Portugal | Costa de Lisboa | Lisboa | Amadora |
English | Español | Français | Texto | Fotos | Vídeos | Restaurantes

Amadora



(c) Filipe Moreira / Semantix

Escolha um concelho
Alenquer
Amadora
Arruda dos Vinhos
Azambuja
Cadaval
Cascais
Lisboa
Loures
Lourinhã
Mafra
Odivelas
Oeiras
Sintra
Sobral de Monte Agraço
Torres Vedras
Vila Franca de Xira
| Hotéis (2) | Pensões e Residenciais (2) |



Apesar de só ter sido criado em 1979, quando deixou de ser uma freguesia de Oeiras, o concelho da Amadora é o mais densamente povoado do país, com perto de 176 mil habitantes.

Tal facto deve-se à sua localização central na área da Grande Lisboa e ao progressivo desenvolvimento do sector empresarial, embora a rápida urbanização da zona tenha favorecido o aparecimento de bairros problemáticos e blocos de apartamentos pouco atraentes.

Todavia, a ocupação humana é muito mais antiga e remonta a épocas pré-históricas, como provam os vestígios do período Neolítico que constituem uma das principais atracções do concelho, que foi considerado uma zona fértil e aprazível desde tempos romanos e medievais até meados do século XX.

No património arqueológico, destaca-se a Necrópole de Carenque, constituída por três sepulcros colectivos em forma de grutas escavadas na rocha e que integra um núcleo do Museu Municipal de Arqueologia.

Outros monumentos dignos de serem admirados são o troço do Aqueduto das Águas Livres que atravessa o concelho, mandado construir por D. João V em 1731 para fornecer água a Lisboa, assim como o Aqueduto da Gargantada, erguido em finais do século XVIII para aproveitar as águas da Nascente de Gargantada (Carenque).

O património arquitectónico da Amadora também inclui diversas mansões interessantes, como a Casa do Infantado, do século XVIII, ou a Casa Roque Gameiro, com um belo conjunto de azulejos, construída entre 1898 e 1901 para servir de residência ao pintor que lhe dá nome e que constitui um exemplo da «Casa Portuguesa» inspirada na arquitectura popular de diferentes regiões.

O símbolo mais conhecido do concelho reside, no entanto, nas Portas de Benfica, situadas nos limites das cidades de Lisboa e Amadora, um conjunto de dois grupos de quatro torreões do início do século XX que serviam para controlar as entradas de mercadorias e alimentos na capital e cobrar impostos sobre a respectiva venda e consumo.

| Hotéis (2) | Pensões e Residenciais (2) |

Mapas de cidades
Amadora

Mapa: Amadora
Google

© 1997-2018 Guia de Viagens Portugal Travel & Hotels Guide | Termos legais | Contacto